Livro: Meia-Noite na Austenlândia

quinta-feira, 5 de março de 2015

Livro: Meia-Noite na Austenlândia
Paginas: 319
Editora: Record
Autora: Shannon Hale

Sinopse: Meia-Noite na Austenlândia - Charlotte Kinder é bem-sucedida nos negócios, mas não no amor. Tentando se reerguer após um doloroso divórcio — e ainda obrigada a ver o ex-marido se casar com a amante —, ela passa a enfrentar o mundo dos programas arranjados com homens desconhecidos. Sem esperanças, se presenteia com duas semanas na Austenlândia, uma mansão interiorana que reproduz a época de Jane Austen. Lá, todos devem se portar de acordo com os costumes da Inglaterra regencial, ou seja, homens são perfeitos cavalheiros e o espartilho é item obrigatório nos trajes de uma dama. Porém, na verdade, os homens são atores, contratados para entreter as hóspedes.
Todos em Pembrook Park devem desempenhar um papel, mas, com o passar do tempo, Charlotte não tem mais certeza de onde termina a encenação e começa a realidade. E, quando os jogos na casa se mostram um pouco assustadores, ela descobre que talvez nem mesmo o chapéu mais bonito poderá manter sua cabeça grudada ao pescoço. Ao contrário do que se poderia pensar, Pembrook Park se revela um lugar intimidante, e a experiência de Charlotte passa a ser muito diferente da descrita no pacote de férias.

Oi meus amores tudo bem com vocês??
Eu espero que sim.
Primeiramente desculpa a demora para postar, anda muito corrido e ta bem difícil eu conseguir parar para resenhar, quando a cabeça já ta um caco.

Mas bora para de falar e vamos resenhar!!!

O livro Meia-Noite na Austenlândia, trata da estória de Charlotte uma mulher que a não muito tempo acaba de passar por um divorcio, devido a traição que seu marido (James) fez.
Ao longo do ano que ela se divorciou, acabou mudando. Se transformando em uma pessoa desconfiada e posso ate dizer sem animo com si próprio.
- Na verdade ela tentava achar qualquer meio para entender o porque de fato James a traiu -

Charlotte por ventura acaba lendo os livros de Jane Austen, e acaba se encantando pelo mundo que a autora escreve. Não somente os romances mas sim o aspecto intenso.
E para completar Agatha Christie entra no caminho com suspense e muito mistério.
A diferença que quando ela resolve ter ferias em uma das terras de Austen, não contava que viveria um suspense real, dignos de Agatha.


Bem gente preciso dizer que quando comecei ler este livro, demorei um pouco para pegar o gosto - como em Austenlândia - O livro possui uma narrativa incomum - falo incomum - porque raramente me sinto transportada para os livros - isso já aconteceu, mas não de forma tão intensa -
O bacana do livro é que por mais que exista o romance, você não quer saber só do romance, alias você percebe que o livro foi feito para não ser exatamente um romance, e sim o romance ser um toque quente em meio a tantas aventuras.

Charlotte entra na estória não procurando um romance, mas tentando entender Austen, e é ai que ela colocada em um enredo onde os olhos intensos do Sr Marlley a prende.
Mas não somente ele é colocado, mas também suas amigas e um irmão, chamado Edmund, mas para os íntimos Eddie rsrs.
- Eddie, estou tão feliz por você ser meu irmão
 Ela sentiu-o beijar o alto de sua cabeça. Fechou os Olhos e expirou lentamente, permitindo-se ser abraçada naquele momentp. Era gostoso.Era tudo que precisava 
O que ela não esperava de fato era que um suspense real iria acontecer em Austen, mas não digo só da trama, mas de si própria. Ela descobre si mesma.

Difícil realmente eu fazer esta resenha, pois a autora elaborou tão bem a estória que você poderia montar DUAS em UMA.
Acheeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeei um máximo as estórias de Austen ganhar um suspense, pois levou mais intensidade ao livro e aos sentimentos da personagem.
Preciso deixar em destaque também que como no outro livro, amo os capítulos que a autora coloca sobre o momento antes da personagem entra no mundo de Austen - exemplo: uma ano antes -  Isso mostra como a personalidade da pessoa se manteve a mesma, mas seus sentimentos se modificando...
Foi diferente dançar com o Sr. Marllery. As mãos dele a seguraram nos mesmos lugares, mas o toque parecia mais quente, mais intimo. Ela teve que se perguntar, será que as pessoas dançavam mesmo valsa em 1816?
Agoraaaaaaaaaaaaaaa sobreeeeee o romance!
Gente eu fiquei muito instigada com um personagem, enfiei na minha cabeça que ela ia ficar com ele, e no final ela ficou. Só que a autora é tão genial que se você não ler com determinada atenção, ira achar que só um diálogo normal entre dois personagens. Achei incrível o romance desenvolvido entre os dois queridinhos que passei a amar.
E claro como ela é toda esperta a autora comenta o romance acontecido no primeiro livro.

Ps: Outro ponto a ser destacado é perceber como a mulher é valorizada nos livros de Shannon Hale. Não que os outros livros que já li não são. Mas a autora as valoriza de uma forma culta, mostra como naquela época a mulher já era desejável e se acredito eu, até mais que nos tempos atuais.

Só posso dizer que é um livro que te faz viajar no mundo de Austen, te faz querer usar aqueles vestidos perfeitos, dançar a luz do baile, procurar um esconderijo secreto.
Só tenho que dizer, que estou louca que venham mais Austen, mais Agatha, e mais Austenlândia.
Sendo meia-noite ou meio-dia, você vai amar rsrs.

Bem é isso gente espero que tenham gostado da resenha. Afinal existem alguns livros que tenho mais dificuldade de explicar.
Fiquem com Deus e nessa semana ainda tem resenha (do livro Poseidon).
Abraço amoooooooooooooooores goxxxxxxxxxtosos! <3

Não esqueça de acompanhar o L.I nas redes sociais

2 comentários

  1. Oi Camila :]
    Muito interessante a resenha! Esse jogo entre a encenação e a realidade faz com que o livro se torne mais chamativo e um chamariz para a leitura!

    Beijos!
    www.naoleia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!! Nem fale. acho bacana o modo como a autora transmite isso, nos fazendo querer saber mais, alias, participar da trama.
      Beijos

      Excluir